Voltar
12-11-2015

Black Friday é isca para golpes virtuais; fraude em boleto preocupa analistas



Black Friday é isca para golpes virtuais; fraude em boleto preocupa analistas Conforme o final do ano se aproxima, e com ele a Black Friday, também os cibercriminosos começam a disseminar ataques para enganar consumidores que pretendem comprar na nova data do comércio. Em geral, os golpes buscam clonar cartões de crédito ou instalar programas maliciosos nos computadores das vítimas para, a partir deles, alterar boletos bancários, modalidade de compra ainda muito comum no Brasil.

  Thiago Hyppolito, engenheiro de produtos da Intel Security, comenta que com a crescente popularidade do evento e o grande volume de transações bancárias envolvido, podemos esperar que os cibercriminosos preparem diversas armadilhas para os desavisados. A criação de sites fraudulentos, a divulgação de ofertas falsas, o envio de malwares escondidos em e-mails e o furto de dados tendem a aumentar neste período.   Para o especialista, vários fatores devem ser observados para evitar tornar-se uma vítima da Black Friday. “Muitas pessoas se impressionam com as ofertas anunciadas e se esquecem de tomar os devidos cuidados para se proteger de fraudes. O dispositivo usado, o e-mail recebido, o site em que será realizada a compra e até a rede em que você está conectado podem conter vulnerabilidades e precisam de atenção para que as compras sejam realizadas de forma bem sucedida e sem complicações futuras”, comenta Hyppolito.   A data – que neste ano cai no dia 27 de novembro – é conhecida pelos descontos que as varejistas online oferecem neste período, o que confere uma certa vantagem às mensagens falsas. Em um exemplo de phishing uma TV de 65 polegadas é oferecida por um pouco mais de R$ 2 mil.    O analista Fabio Assolini, analista sênior de segurança da Kaspersky Lab no Brasil, explica que neste caso o objetivo do criminoso é clonar o cartão de crédito da vítima. Geralmente as mensagens falsas por e-mail levam a um site de phishing, bastante parecido com o site verdadeiro, onde a única forma de pagamento para adquirir o produto com preço irresistível é via de cartão de crédito. Ao inserir os dados, o cartão é clonado e a vítima não receberá nenhum produto.   Segundo o especialista da Kaspersky, há um aumento expressivo no número de ataques de malware e phishing nessa época do ano, devido ao grande número de pessoas que fazem compras online na Black Friday e também no Natal. As primeiras mensagens maliciosas com temas natal inos começaram a circular no início de novembro, com uma antecedência de quase dois meses da data.   As primeiras mensagens maliciosas com temas natal inos começaram a circular no início de novembro, com uma antecedência de quase 2 meses da data   A mensagem falsa disfarçada de cartão virtual de Natal que já circula na web traz o link para download de um arquivo, que instalará o programa responsável pela fraude em boletos bancários, caso executado. O software malicioso ficará inativo e só atuará quando a vítima utilizar um sistema para gerar um boleto ou a 2ª via para pagamento. Neste momento, o vírus trojan age e altera as informações de pagamento, direcionando o dinheiro para a conta do criminoso.    “O boleto corresponde por uma grande parcela nas vendas dos varejistas online, em algumas lojas cerca de 40% das vendas usam este meio de pagamento”, explica Assolini. Ele enfatiza ainda que muitos ainda tem medo de usar o cartão de crédito nas compras online, priorizando o boleto.   No ano passado, os brasileiros gastaram mais de R$ 800 milhões na Black Friday. No dia 27 de novembro haverá mais uma edição do evento e a expectativa é bastante alta. Segundo a Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm) a edição de 2015 deve ter faturamento superior a R$ 1 bilhão.   Ig




  Sobre

Este site tem o objetivo de divulgar notícias da área de Tecnologia.

  Recentes
  Contatos
  

contato@elimorais.com.br.