Voltar
01-07-2016

Justiça determina o bloqueio de R$ 19,5 milhões das contas do WhatsApp



A Justiça Federal de Londrina, no Paraná, mandou bloquear R$ 19,5 milhões das contas do WhatsApp, que pertence ao Facebook. A determinação aconteceu depois que a empresa descumprido uma decisão judicial que pedia a liberação de mensagens trocadas por traficantes .

De acordo com o site "G1", a determinação não vai suspender o aplicativo no país, apenas bloquear as contas do WhatsApp. A empresa afirmou que não vai comentar o caso.

O valor da multa foi acumulado nos últimos cinco meses. Sempre que a empresa recebia a notificação quinzenal, o valor era triplicado. A decisão que determinou o bloqueio das contas do WhatsApp é do dia 24 de junho.

Operação Quijarro

A solicitação do desbloqueio das mensagens solicitadas pela Justiça aconteceu durante a deflagração da operação Quijarro, no Paraná, São Paulo e Mato Grosso do Sul. Na ocasião, foram cumpridos 12 mandados de prisão preventiva, 17 de busca e apreensão em imóveis, 43 de busca e apreensão de veículos e 7 de condução coercitiva.

A operação descobriu que um dos grupos responsáveis pele transporte de cocaína estava instalado em Londrina, no Paraná. Além do Brasil, o entorpecente também era distribuído na Bolívia, Colômbia e Espanha. Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), a cocaína era transportada em caminhões e carretas com fundos falsos.  

Segundo o delegado federal Elvis Secco, a decisão do WhatsApp em não liberar o conteúdo das mensagens atrapalhou o resultado da operação. "Sem acesso as mensagens do aplicativo, não conseguimos descobrir o núcleo comprador da droga na Espanha e no Brasil, e também não conseguimos apreender mais cargas e revelar outros membros da organização”, afirmou o delegado ao "G1". 


Justiça determina o bloqueio de R$ 19,5 milhões das contas do WhatsApp



  Sobre

Este site tem o objetivo de divulgar notícias da área de Tecnologia.

  Recentes
  Contatos
  

contato@elimorais.com.br.