Voltar
08-05-2015

Sergipe terá a maior Termoelétrica do país até 2020



O governador Jackson Barreto (PMDB) recebeu nesta quinta-feira (7), em Aracaju, representantes da GenPower Group, empresa que será responsável pela instalação da primeira usina termoelétrica de Sergipe - a maior do país. A unidade, denominada "Porto de Sergipe", vai produzir 1,5 mil megawatts (MW) de energia. O investimento é de R$ 2 bilhões. A previsão é de que a usina comece a produzir energia em 2020. Em sua construção, prevista para iniciar até janeiro de 2016, serão gerados até 1,7 mil empregos diretos. Não há definição ainda do local de instalação da unidade, que poderá ser erguida nas cidades de Santo Amaro ou Laranjeiras, mas os estudos já estão em curso.

"É uma notícia que nós perseguimos há bastante tempo. Na semana passada, estivemos com a GenPower no Rio, na véspera do leilão da termoelétrica, para viabilizar o projeto. De início eram 90 projetos, ficaram  18 e Sergipe ganhou a maior usina no leilão. Além de modernizar o Estado, nos prepara para o futuro, criando condições para as novas gerações, além de novas alternativas de produção de energia, reduzindo a dependência das hidrelétricas. Hoje já temos o Parque Eólico, amanhã teremos a termoelétrica. Assim construímos o futuro de Sergipe", comemorou o governador em entrevista à imprensa.

Segundo ele, a perspectiva do Governo é conquistar a instalação de outras duas termoelétricas no novo leilão previsto para ocorrer no segundo semestre deste ano. "Queremos mais. Aguardamos o Ministério de Minas e Energia realizar o segundo leilão, para alcançar mais duas unidades que somadas terão a capacidade desta primeira usina", destacou.

De acordo com Eliseu Campos, da GenPower, na apresentação do projeto aos secretários estaduais, as duas outras unidades, já batizadas de "Laranjeiras I" e "Governador Marcelo Déda" (em homenagem ao ex-governador do Estado que faleceu em 2013), terão capacidade de produzir 713 megawatts cada. Somadas, as três usinas representação um investimento superior a R$ 4 bilhões. "A construção dessas usinas gera empregos, aumenta a segurança energética, movimenta a economia local, além de outros benefícios", frisou Campos.

A Usina Porto de Sergipe terá fase operacional de 25 anos, quando demandará em torno de 200 empregos para sua operação. O projeto habilitado foi desenvolvido considerando-se o atendimento aos diversos aspectos determinantes de competitividade no leilão de energia nova, notadamente sustentabilidade ambiental, eficiência energética, inovação tecnológica e segurança, de acordo com o Consórcio GPE Sergipe, formado além da GenPower, pela Eletricidade do Brasil S.A.. 

 

Para o governador, "não resta dúvida que de Sergipe terá um futuro radioso pela frente". "Temos boas perspectivas com petróleo, potássio, termoelétrica. Estamos dispostos a contratar professores qualificados para formar mão de obra para a termoelétrica. Não é à toa que mesmo com toda essa crise, Sergipe é o Estado do Nordeste que mais gera empregos", disse. O leilão da primeira usina termoelétrica de Sergipe ocorreu na quinta-feira, 30.

//

Sergipe terá a maior Termoelétrica do país até 2020



  Sobre

Este site tem o objetivo de divulgar notícias da área de Tecnologia.

  Recentes
  Contatos
  

contato@elimorais.com.br.